Arritmia Cardíaca

O que é arritmia?
A arritmia significa uma alteração do ritmo normal do coração, produzindo freqüências cardíacas rápidas, lentas e/ou irregulares. Também é conhecida como disritmia ou ritmo cardíaco irregular.
Atenção: nem todas as freqüências rápidas ou lentas significam arritmias.

Quais as causas das arritmias?
Há diversas causas como doenças das artérias coronárias, doenças do músculo cardíaco (miocardiopatias ou insuficiência cardíaca), doenças valvares, doenças infecciosas (doença de chagas), alterações nas concentrações de eletrólitos (sódio, potássio e cálcio) no corpo, pós-cirurgia cardíaca ou congênita (defeito presente desde o nascimento).

Quais são os tipos de arritmia?
As arritmias dividem-se em dois tipos, de acordo com a freqüência:
1) Taquicardias: A freqüência cardíaca é maior que 100 batimentos por minuto. Podem ser decorrentes de ansiedade, medicações ou exercício. A freqüência cardíaca é considerada anormal quando ocorre um aumento súbito, desproporcional ao esforço realizado, e podem ocorrer em diversas circunstâncias (repouso, sono, atividades diárias ou exercício).
2) Bradicardias: A freqüência cardíaca é menor que 60 batimentos por minuto, podendo ser normal durante o repouso, pelo uso de medicações ou em atletas.

Quanto ao local de origem subdividem-se em:
Arritmias Supraventriculares: aquelas relacionadas à parte superior do coração (átrios) e ao nódulo atrioventricular
Arritmias Ventriculares: aquelas arritmias relacionadas aos ventrículos (câmaras inferiores do coração).

Marca-passo Cardiáco
O sistema elétrico do coração pode apresentar bloqueios que não permitem a passagem do impulso elétrico. Quando isso acontece, o coração bate mais lentamente, o que resulta em braquicardias ou batimentos lentos do coração,que podem ser acompanhados também de desmaios, tonturas, e/ou cansaço.

Tipos de Bradicardias
Existem 3 tipos básicos de bradicardias, dependendo do local onde ocorre o bloqueio do sistema elétrico do coração. Quando bloqueio ocorre no nódulo sinusal, que é o marcapasso natural do coração, chama-se de disfunção do nódulo sinusal. Além disso, o bloqueio do impulso elétrico pode ocorrer no nódulo atrioventricular ou nos ramos direito ou esquerdo do sistema elétrico do coração. O importante é que todos esses tipos de bloqueio podem levar à diminuição do número de batimentos cardíacos e causar sintomas como tonturas e desmaios. Dependendo do tipo de bloqueio, e dos sintomas que ele esteja causando, pode haver necessidade de implantar um marcapasso artificial.

O que é marcapasso?
O marca-passo é um pequeno e leve dispositivo para estimulação elétrica que consiste em um gerador de pulsos e eletrodos. O gerador elétrico é composto por um circuito eletrônico miniaturizado e uma bateria compacta. O marca-passo é capaz de perceber a atividade cardíaca, e, quando não há nenhuma pulsação natural, libera um impulso elétrico que leva a contração do músculo cardíaco. O marca-passo é ligado ao coração através de eletrodos (fios que comunicam o gerador ao coração). É através desse fio que os sinais elétricos são transportados do e para o coração.

Há dois tipos de marca-passo:
1. Marca-passo câmara única – o eletrodo é colocado no ventrículo direito (parte inferior do coração);
2. Marca-passo câmara dupla – são colocados dois eletrodos, um no átrio e outro no ventrículo direitos.

Marca-passo
Por que o marcapasso é importante?
Doenças ou mesmo o processo de envelhecimento, podem perturbar o ritmo normal do coração, fazendo com que o coração bata de forma irregular e/ou lenta (bradicardia), levando a sintomas como vertigens, sensação de fraqueza, cansaço e desmaios. O marca-passo pode dar ao coração o suporte necessário para aliviar ou abolir esses sintomas permitindo ao paciente maior segurança para realizar todas as suas atividades diárias.

Comments are closed.